Mostrando postagens com marcador Museu do Zebu. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Museu do Zebu. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 6 de maio de 2021

Parque Fernando Costa, 80 anos!

Estamos em plena semana de comemoração dos 80 anos do Parque Fernando Costa, aberto em 1º de maio de 1941 e inaugurado no dia 10 pelo presidente Getúlio Vargas. Presidia a então Sociedade Rural do Triângulo Mineiro o advogado e pecuarista Dr. José de Sousa Prata.

Min. Fernando Costa, Pres. da República Getúlio Vargas, Pres. da SRTM José de Souza Prata e Gov. de Minas Gerais Benedito Valadares
 na inauguração Parque Fernando Costa. Acervo: MZ

Cravamos um marco em nossa história também com as presenças, dentre outras, do governador de Minas Gerais, Benedito Valadares, com secretários, e do ministro da Agricultura, Fernando de Sousa Costa. Whady José Nassif era o prefeito de Uberaba. A missão de orador oficial fora confiada ao advogado Dr. José Mendonça.

Falar sobre o Parque Fernando Costa é me referir ao grande clarão que revelou Uberaba ao mundo como ponto de encontro da pecuária nacional e internacional. Daqui o zebu se espalhou Brasil afora e extrapolou fronteiras. A longa série de Presidentes da República, Chefes de Estado e Governadores que o visitaram comprova o prestígio da classe pecuarista.  

Acompanho de perto as suas evoluções há mais de seis décadas. Já o citei em livro, poemas, crônicas e artigos. Rendo-lhe hoje as minhas homenagens no seu 80º aniversário e confesso: sem você, Parque Fernando Costa, Uberaba não teria recebido tantas visitas ilustres e quiçá Chico Xavier tivesse escolhido outra cidade para exercer o seu mister. De suas entranhas saíram grandes decisões no cenário político brasileiro.

No seu seio está o Museu do Zebu, grande repositório da história de heróis que arriscaram suas vidas cruzando mares, para termos hoje a hegemonia das raças que fizeram do Brasil o grande alimentador do mundo. Não consigo caminhar em suas vias sem reverenciar dois símbolos do seu verde: as árvores sapucaia e sete-cascas (esta, imune de cortes).

 Roberto Carlos, no Galpão Multiuso, apresentou-se em Uberaba pela última vez. Lembro-me que voei alguns metros para apanhar uma rosa vermelha, lançada por ele ao público. Quantos astros também em seus palcos se apresentaram! Justas homenagens vi serem prestadas aos benfeitores da agricultura e pecuária, cujos feitos estão gravados na história.

Por que você permanece incólume apesar das 80 primaveras? É porque os que lhe cuidam o fazem com o mesmo carinho dos antecessores. Salta aos nossos olhos a sua supremacia por sediar a entidade brasileira, referência do setor, Associação Brasileira dos Criadores de Zebu. Aplausos a você, Parque Fernando Costa!

(*) - João Eurípedes Sabino.
Presidente da Academia de Letras do Triângulo Mineiro.
Uberaba/MG/Brasil.

=================


terça-feira, 8 de dezembro de 2020

Uberaba terá filme sobre a história dos pioneiros uberabenses em busca do Zebu na Índia

A Prefeitura de Uberaba anunciou a assinatura de contrato, entre a empresa Almix Distribuidora de Produtos Alimentícios e a empresa Technoscope Films, para o repasse de R$ 100.876,82 para a produção do curta-metragem “Diários de Uma Vida Sem Fim”. O filme conta a odisseia da busca do zebu na Índia, por jovens uberabenses “destemidos e empreendedores” no início do Século XX, produzido pela Technoscope Films e o Polo de Audiovisual do Triângulo Mineiro (Pátria). 

Segundo a secretária adjunta de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, Anne Roy Nóbrega, o recurso é oriundo da lei de incentivos fiscais de estímulos econômicos. Esse filme genuinamente uberabense conta a história da grande odisseia de desbravamento do desconhecido, para trazer o desenvolvimento econômico, social e cultural de Uberaba e do Brasil, “já que o Zebu é elemento fundamental no agronegócio nacional e internacional”, salientou. “Participa ainda do fortalecimento do Pólo Regional Pátria que reúne numerosos profissionais premiados do setor audiovisual em geral e cinematográfico, especificamente na região do Triângulo”, disse.

O empresário Diovani Milhorim escolheu fazer o investimento nesse projeto, já que se tratava de contrapartida ao Poder Público em razão da cessão de área no DI-II. Ele optou por transferir os recursos para a produção cinematográfica, considerando que “mais do que gerar empregos e renda, a empresa precisa pensar na comunidade e na cultura da cidade.”

Essa contrapartida “traz esse presente para nós”, afirmou o titular da Pasta, José Renato Gomes, considerando que o filme vai mostrar para a população de Uberaba e o mundo a importância da importação do Zebu. “É um marco! Uberaba é rica em História e esse com certeza é somente o primeiro de uma série de outros filmes que poderão ser produzidos mostrando a saga do Zebu”, afirmou.

Muito satisfeito com o projeto, o prefeito Paulo Piau observou que “Uberaba é uma cidade surpreendente e se o uberabense soubesse pelo menos 50% do que aconteceu na história dessa cidade e ainda acontece, com certeza as pessoas amariam mais esse pedacinho aqui”.

Piau conta que a produtora genuinamente uberabense Technoscope Films e o Polo Audiovisual do Triângulo (Pátria) apresentaram para a Prefeitura de Uberaba, no início do ano, o projeto de produção desse filme sobre o zebu, além de outros dois, que contam a história do Espiritismo e dos Dinossauros. Lembra que é nesse tripé no qual se baseia o Geopark Uberaba - Terra de Gigantes, “é um grande projeto que ainda vai dar muita alegria, empregos, renda e negócios para Uberaba”.

Aldo Pedrosa, junto com Ari Morais e Alexandre Ferreira – que é também presidente do Conselho Municipal de Política Cultural - são os representantes da produtora. Segundo eles, o Pátria é um grupo que reúne, reagrupa e fortalece produtores de audiovisual da região do Triângulo Mineiro.

A proposta é realizar um curta-metragem, com duração entre 10 e 15 minutos, para dar uma amostra de como será o longa para os futuros financiadores. A obra está orçada em cerca de R$ 4 milhões. “Trata-se de um pequeno produto audiovisual que pode ser compartilhado nas diversas plataformas para divulgação, a fim de chamar a atenção e dar a ideia do que virá a ser o filme completo”, destacou Pedrosa.

O cronograma de produção é de 20 meses, e assim que estiver finalizado terá início a fase de captação de recursos. Esse trabalho será feito pela empresa Imposto Ativo, que fica dentro do Instituto Agronelli, visando a despertar interesse, tanto nas pessoas físicas, quanto jurídicas, sobre os benefícios do direcionamento de impostos. 

O responsável pela empresa Imposto Ativo, Terence Melo, informa que Uberaba tem capacidade de captação de recursos da ordem de R$25 milhões por ano, somente através de pessoas físicas. O empresário pode ajudar o Município sem tirar um real do bolso, já que pode direcionar valores devidos ao Poder Público, como fez a Almix.

O empreendimento tem como parceiro o Museu do Zebu, da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ). O gerente executivo, Thiago Riccioppo conta que “Diários de Uma Vida Sem Fim” é baseado na história do pioneiro do Zebu, João Martins Borges. Junto com seu irmão Virmondes Martins Borges e o primo Otaviano Borges Júnior fizeram parte de um processo muito rico de histórias e passagens, nas três expedições realizadas por eles à Índia, em 1917. Durante uma das expedições, o protagonista faleceu aos 27 anos e, seus restos mortais, levaram 60 anos para serem trazidos de volta a Uberaba, o que aconteceu somente em 1965. “Mesmo com o falecimento, naquele ano, os pioneiros conseguiram mandar cinco navios de gado para o Brasil, marcando assim definitivamente o rumo da história do país”, concluiu.

Jorn. Maria Cândida Sampaio

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu

Visite o Museu do Zebu em Uberaba no Parque Fernando Costa e conheça parte da saga da trajetória da pecuária brasileira!


100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.
100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.

100 anos ABCZ na 36ª Mostra do Museu do Zebu - Foto: Bruna Marinho.






Cidade de Uberaba


segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Cineasta que irá contar a história do Zebu no Brasil visita ABCZ esta semana

A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) recebe na próxima semana parte da equipe de um projeto cinematográfico que irá contar a história do Zebu no Brasil. A visita está marcada para os dias 25 e 26 de fevereiro, como uma das etapas de pesquisa para o projeto. Na comitiva estará o cineasta e produtor Gil Ribeiro, que irá conduzir o documentário intitulado ‘Da Índia ao Brasil: 170 anos de história das raças zebuínas no território brasileiro’, e o editor Fábio Ávila, da editora Bela Vista Cultural.

“Essa é uma história muito rica, e toda iniciativa que tem como objetivo contá-la tem nosso apoio. Boa parte do desenvolvimento econômico do país passa pelo agronegócio e, consequentemente, pelo zebuinocultura, justamente por isso é muito importante que ela seja amplamente difundida”, destaca Thiago Riccioppo, gerente do Museu do Zebu.


ABCZ recebe cineasta que irá produzir
 documentário sobre o Zebu

Além de Riccioppo e da equipe de pesquisadores do Museu, os responsáveis pelo projeto irão se reunir com membros da diretoria da ABCZ e colaboradores da entidade. “A proposta é de que durante esses dois dias esses profissionais consigam fazer uma imersão ainda mais profunda no universo das raças zebuínas. Obviamente que ambos já conhecem essa história, sendo que o Fábio, inclusive, já desenvolve outros projetos em parceria com o Museu do Zebu, mas durante esse encontro, terão a oportunidade de se aprofundarem ainda mais em detalhes, que fazem toda a diferença em um projeto como esse”, ressalta Goretti dos Santos, coordenadora pedagógica do Museu do Zebu.

Sobre o produtor. Com mais de 30 anos de experiência no mercado audiovisual, Gil Ribeiro foi um dos precursores da produção independente de TV , desenvolvendo, dirigindo e produzindo importantes projetos no Brasil e exterior. Entre os atuais trabalhos de destaque do profissional está a produção executiva do filme ‘Vai que Cola’, com o humorista Paulo Gustavo, ‘Sob pressão’, de Andrucha Waddington e que traz no elenco atores como Andréa Beltrão, Marjorie Estiano e Stepan Nercessian, e ‘Penetras 2’, do mesmo autor e com a atuação dos comediantes Eduardo Sterblitch, Marcelo Adnet e os atores Danton Melo e Mariana Ximenes.

Ribeiro também possui vasta experiência em produção publicitária e programas de TV, com produções para os canais GNT, Multishow e Globo.

Jornal da Manhã



Cidade de Uberaba

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

PÓRTICO DE ACESSO AO PARQUE FERNANDO COSTA

Pórtico de acesso ao Parque Fernando Costa



Década de 1950


Pórtico de acesso ao Parque Fernando Costa - Uberaba- Minas Gerais

Acervo pessoal do Museu do Zebu






segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

RODOLPHO MACHADO BORGES E O PRESIDENTE GETÚLIO DORNELLES VARGAS

Presidente Vargas e o criador Rodolpho Machado Borges


Ano: 1939

O criador Rodolpho Machado Borges, apresenta ao presidente Getúlio Vargas e ao Ministro da Agricultura Fernando Costa, o gado Indubrasil de registro número 5.

Acervo: Museu do Zebu

sábado, 14 de janeiro de 2017

INAUGURAÇÃO DO OBELISCO DA PRAÇA DOM EDUARDO

Inauguração do Obelisco da Praça Dom Eduardo. Foto: Museu do Zebu. Foto: João Schroeder.

Ano 1939


Inauguração do Obelisco da Praça Dom Eduardo realizada em 15 de novembro de 1939 em homenagem ao cinquentenário da entrada do primeiro Zebuíno em Uberaba, o boi “Lontra”

“Algumas versões afirmam ser o “touro Lontra” um dos primeiros animais a entrar em Minas Gerais. Um monumento foi erguido em Uberaba em homenagem a esse animal. Alguns deles defendem que este animal teria pertencido a D. Pedro II”.



================================





Cidade de Uberaba