Mostrando postagens com marcador Fundação Cultural de Uberaba. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Fundação Cultural de Uberaba. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 5 de agosto de 2019

TEREZINHA HUEB E MURILO PACHECO – ALIANÇA DE IDEAIS

O Folclore faz parte da grade disciplinar do Colégio Nossa Senhora das Graças desde sua fundação

Na quadrilha das festas juninas, nas décadas de 60 e 70, o marcante era Edelweis Teixeira - médico e inspetor de escolas por profissão e folclorista por devoção. Teixeira era uma das mais notáveis figuras da área cultural brasileira e recebeu em 1984, por indicação do professor e vereador Murilo Pacheco de Menezes, o título de “Cidadão Uberabense”.

A partir de 1977, foram criados os concursos que integravam os festivais anuais de folclore no qual, se destacou a folclorista Iraídes Madeira com o tema “O Folclore em Quatro Tempos”.

O folclore é apenas uma das áreas culturais reverenciadas pelo Colégio Nossa Senhora das Graças. Concursos literários, Revista “Bolando Comunicação”, edições de livros de contos e poesias de autoria dos próprios alunos, Feiras de Trabalhos Artísticos e Feiras de Pesquisas e Criatividade sempre foram uma constante.

O Colégio tem a chancela do pioneirismo na criação em Uberaba da Fanfarra Feminina que, juntamente com a Masculina, chegou a atingir 120 participantes. Ele foi pioneiro também a adotar calças compridas para as alunas no início da década de 70. Uma ousadia que contou com o beneplácito dos pais.

Esses fatos marcantes são frutos do arrojo e pioneirismo do casal formado por Murilo e Terezinha, fundadores e administradores do Colégio Nossa Senhora das Graças, criado em março de 1958, em sociedade com Salim Hueb, pai de Terezinha.

Murilo nasceu em 03/06/1929, na cidade de São Raimundo Nonato, Piauí. Com 14 anos, em 1943, já era seminarista em Salvador, onde percebendo falta de vocação para o sacerdócio, iniciou a carreira de Magistério em 1952, na cidade de Belo Horizonte. Após alguns anos, mudou-se para Uberaba, tornando-se professor no Diocesano, Cristo Rei e José Ferreira.

Terezinha Hueb de Menezes. Foto: Reprodução.

Ao conhecer a professora Terezinha Hueb, brotou o amor e a conjugação de ideais. O casamento com Terezinha, então com 19 anos, recém-formada pelo Colégio Nossa Senhora das Dores, foi realizado em 1958, onde, na frente do altar da Igreja de São Benedito, os noivos se completaram na comunhão de propósitos.

Murilo ajudou a fundar a Escola de Química e Agrimensura e se enveredou também na política onde foi eleito para vereador na década de 1980. Foi presidente da Comissão de

Justiça, Legislação e Redação, recebendo em sua vida os títulos de Cidadão Uberabense, Personalidade do Ano, Mérito Político, Homenagem Personalidade do Ano – Melhores 87, Destaque Político, Medalha Major Eustáquio (que ele mesmo criou), Diploma de Honra ao Mérito e Mérito Rotário Uberaba-Leste.

Na sua vida empresarial teve seus percalços como tem qualquer empresário que luta por seus ideais. Nem sempre as leis econômicas caminham junto com nossos sonhos. As rotineiras oscilações de mercado trazem sempre grandes frustrações empresariais.

A mudança da sede do Colégio da rua Veríssimo para o novo prédio da rua Edmundo Borges de Araújo, construído em apenas seis meses, trouxe dificuldades para a família, que se viu obrigada a transferir sua residência para o próprio Colégio. Todavia, Murilo, com um caráter forjado na têmpera do aço, soube enfrentar com muita dignidade as tempestades circunstanciais.

Murilo faleceu em 19 de agosto de 1999. Ao se referir a ele em 2014, o então Presidente do Legislativo Elmar Goulart relatou que ele deixou seu nome cravado na história da política da cidade como representante da expressão máxima da ética e da cidadania. “O Plenário desta Casa, onde são aprovados projetos importantes para o desenvolvimento de Uberaba, leva o nome do professor Murilo Pacheco de Menezes”, disse.

Já a irrequieta e dinâmica Terezinha, graduada em Letras na FISTA, por uns tempos passou a lecionar e participar da administração desta Instituição, dirigia o Centro de Ciências e Letras da Universidade de Uberaba e ainda encontrava tempo para lecionar e administrar seu próprio Colégio.

Teve intensa participação nas atividades educacionais e culturais. Foi membro do Fórum dos Articulistas de Uberaba e Região e da ALTM (Academia de Letras do Triângulo), eleita em 23/02/1991, ocupando a cadeira de nº 27.

Por coincidência, essa cadeira que tem como patrono a figura de Machado de Assis, pertenceu a Edson Prata, um dos fundadores do Jornal da Manhã, no qual Terezinha manteve por muitos anos como articulista uma coluna semanal, editada aos domingos, em nome da Academia.

Em 2012 reuniu as crônicas mais marcantes em um livro intitulado Assim Como Nós e fez seu lançamento no Centro Cultural Mário Palmério. Publicou Tempesfera, de poesias e temas do cotidiano. Organizou o livro Murilo Pacheco de Menezes – O Homem e Seu Legado - reunindo crônicas do marido, além de uma biografia.

Segundo Guido Bilharinho, foi ela que introduziu em Uberaba e no Brasil Central a poesia construtivista, que é aquela que usa razão e sensibilidade.

Cooperou ainda com a escritora Vânia Maria Resende na elaboração do livro ‘Quantas saudades do Colégio eu vou levar’. Participou da Revista Dimensão e do livro A Poesia em Uberaba do Modernismo à Vanguarda, ambos editados por Guido Bilharinho.

Eleita a primeira mulher na presidência da ALTM em 12/03/2009, conseguiu junto à diretoria da ACIU o início de uma parceria para edição dupla da revista da Academia – Convergência e Saberes – em participação com a FCETM - Faculdade de Ciências Econômicas do Triângulo Mineiro.

Terezinha recebeu inúmeras homenagens em vida, entre elas as medalhas do Mérito Rotário e Major Eustáquio, o título de Mulher Destaque, pela Câmara Municipal de Uberaba e da Associação de Mulheres de Negócios e, por duas vezes, figurou entre “Os Dez Mais”.

A conquista de uma sede própria para a Academia de Letras sempre foi uma de suas preocupações. Segundo palavras da Ilcéa Borba, ex-presidente da ALTM, a quem Terezinha incentivou a se tornar escritora, ela lutou muito para a conquista da sede. “Mesmo quando estava doente, solicitava esforços de seu filho Fernando para concretizar mais este sonho”, declara.

Terezinha faleceu em 22 de maio de 2014 provocando grande consternação na comunidade. O Jornal da Manhã destacou suas realizações administrativas, culturais, educacionais e sociais.

De todos os legados deixados por Murilo e Terezinha o mais importante foram os seus cinco filhos – José Luiz, Paulo César, Maria Angélica, Fabiano e Fernando.

Fernando relata que na parte cultural, o aprendizado dos filhos foi até por ‘osmose’. Ele e os irmos aprenderam a seguir o caminho da harmonia e do diálogo. Ele se lembra de que seu pai dizia que a melhor forma de ensinar é com o exemplo. Com ele, os filhos aprenderam os princípios de honestidade e caráter.

“Vereador Professor Murilo Pacheco de Menezes” é hoje nome de rua no conjunto residencial Mário de Almeida Franco.

“Terezinha Hueb de Menezes” é nome da sede da ALTM - Academia de Letras do Triângulo Mineiro.

Só não tem nome a saudade que deixaram.

Fontes consultadas:

Colégio Nossa Senhora das Graças (site);

Jornal da Manhã (reportagens);

Guido Bilharinho – escritor, advogado e membro da ALTM;

Ilcea Borba – psicóloga e membro da ALTM;

Maria Antonieta Borges – ex-presidente da Fundação Cultural de Uberaba, historiadora, membro da ALTM;

Fernando Hueb – filho.


Autor- Gilberto de Andrade Rezende – Folclorista e Membro da Academia de Letras do Triângulo.
 

===========================





Cidade de Uberaba


sábado, 15 de junho de 2019

PROFESSOR ANTÔNIO CARLOS MARQUES

Triste fim de semana teremos. Faleceu o querido amigo Professor Antônio Carlos Marques. Iniciamos a nossa amizade no início da década de setenta e a conservamos até hoje. A cultura sente um baque e nós seus defensores mergulhamos na tristeza. Toda a trajetória de Antônio Carlos é pontilhada de feitos, gestões e realizações que tiveram como foco a cultura em todos os seus seguimentos. Não há um movimento sociocultural em Uberaba ocorrido nos últimos 40 anos em que ele estivesse ausente. Sempre esteve presente! E estará presente...

 Professor Antônio Carlos Marques. Foto/Reprodução.
Antônio Carlos Marques deixa indeléveis marcas na vida de Uberaba. Nossa história não poderá ser escrita sem o seu nome, em face da sua dedicação às causas sociais, defesa das minorias, zelo pelo patrimônio histórico, apreço pelas artes em todos os sentidos, valorização do folclore, amor desmedido pelo que fazia enquanto integrante e depois presidente da Fundação Cultural de Uberaba. E ainda o cultivo à simplicidade sem obstinação pelo cargo; tudo isso e muito mais sem perder a ternura. É difícil pontuar um a um os seus inúmeros feitos. 

Perdemos um amigo diferenciado. Combateu diariamente no bom combate. Foi vencido, mas o seu exemplo ficará para sempre entre nós e servirá de referência aos que lutam pela causa nobre que é a cultura. 

A seus familiares e integrantes da Fundação Cultural expressamos os nossos pêsames e saibam; a tristeza que hoje sentem é também nossa. 

João Euripedes Sabino.
Presidente da Academia de Letras do Triângulo Mineiro-Uberaba/MG/Brasil.






Cidade de Uberaba


Luto na Cultura: Uberaba perde o presidente da Fundação Cultural de Uberaba

Morreu, na tarde deste sábado (15), em Uberaba, o presidente da Fundação Cultural, Antônio Carlos Marques.

Antônio Carlos estava internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), desde a última quarta-feira, dia 12. Ele ficou coma induzido, após uma alteração na quantidade de potássio no sangue, que, elevada, provocou o mal-estar.

Presidente da Fundação Cultural, Antônio Carlos Marques. Foto: Fundação Cultural.
Professor há quase 40 anos, Antônio Carlos Marques era jornalista, licenciado em Artes Plásticas e Arte Educação, ministrou cursos, palestras e oficinas nas áreas de teatro, folclore, cultura popular e história da Música Popular Brasileira, sendo conhecido no meio cultural de Uberaba, além de ser referência em cultura afro-brasileira.

Antonio Carlos deixa a esposa Elita de Fátima Ribela e as Thalita Ribela Almeida, Thaiana Ribela Almeida e Thaynara Ribela Marques.

O velório será realizado, na sede da Fundação Cultural de Uberaba, na praça Rui Barbosa, 356, previsão de chegada do corpo é após as 23 horas.

=================================

Posse de Antônio Carlos Marques
 como presidente da Fundação Cultural de Uberaba.

Dezenas de pessoas compareceram à Casa da Cultura, na terça-feira (16/08), para prestigiar a posse do novo presidente da Fundação Cultural de Uberaba (FCU), o professor Antonio Carlos Marques. O funcionário público foi homenageado com apresentações especiais da cantora Janice Lopes e da Orquestra Viola de Ouro de Uberaba.

A Orquestra Viola de Ouro de Uberaba, criada a partir das aulas da Escola de Viola Gaspar Correia e mantida pela Fundação Cultural, mostrou o poder da viola com dedilhados impecáveis de seus componentes. O grupo tocou clássicos do sertanejo raiz, como ‘Amargurado’, ‘Meu reino encantado’ e ‘Tocando em frente’. Os alunos foram regidos pelo professor José Nicodemos. 

A cancioneira Janice Lopes também evidenciou seu talento no evento. Com força e atitude, ela interpretou o ‘Cantos das três raças’, eternizado por Clara Nunes. Todo o público interagiu com a interpretação e também participou da cantoria. A bela voz emocionou o novo presidente. ANTONIO CARLOS MARQUES

Antonio Carlos Marques é formado em Artes Plásticas e Jornalismo e Pós Graduado em Lato-Sensu (Educação). Já deu aulas em diversas instituições de ensino de Uberaba e foi professor universitário na Faculdade de Ensino de Uberaba – FEU.

É funcionário público municipal e trabalha há anos como diretor na Fundação Cultural de Uberaba sendo um dos seus fundadores. Na FCU, trabalha com folias de reis, congadas e moçambiques. Também é conselheiro do Conphau, onde trabalha para a preservação do patrimônio histórico da cidade. A matéria é de responsabilidade da jornalista Isabel Minaré. O arquivo faz parte do acervo da Associação Cultural Casa do Folclore e foi postado no dia 03 de outubro de 2016. 


Instagram: instagram.com/uberaba_em_fotos

Fanpage: https://www.facebook.com/UberabaemFotos/


Cidade de Uberaba


sexta-feira, 1 de março de 2019

Supermercado ABC - Parabeniza Uberaba pelos seus 199 anos!

 Uberaba faz 199 anos com esporte, cultura e diversão em família


Música, dança, poesia, lazer e atividades recreativas formam o eixo de comemorações do aniversário da cidade

A Prefeitura de Uberaba promove no sábado, dia 2 de março, extensa programação para toda a família, em comemoração ao aniversário de 199 anos da cidade. Será um dia especial recheado de atividades, ações recreativas e culturais que acontecerão durante todo o dia, para adultos e crianças, especialmente no período da tarde, com programação no Cemea Abadia. O espaço foi escolhido para acolher as famílias com qualidade e estrutura para que a festa siga até 18h em ambiente preparado, coberto e amplo.

                                                     Vídeo/Créditos: Supermercado ABC 

A realização do evento municipal é por meio da Chefia de Gabinete, Fundação Municipal de Esporte e Lazer (Funel), Fundação Cultural de Uberaba, Secretaria de Educação (Semed), Fundação de Ensino Técnico Intensivo “Dr. Renê Barsam" (Feti), com apoio das Secretarias de Defesa Social (SDS), Serviços Urbanos e Obras (SESURB), Companhia Operacional de Desenvolvimento, Saneamento e Ações Urbanas (Codau) e Secretaria de Saúde (SMS).

A Funel é quem abre as festividades com uma corrida comemorativa. A concentração será às 8h na Praça do Esporte – rotatória da avenida Santos Dumont, e as inscrições devem ser feitas pelo site http://www.sportbro.com.br. As 300 primeiras pessoas vão ganhar uma camiseta do evento, mediante doação de 1 litro de leite, que será doado para duas instituições. A largada acontecerá às 9h.

Das 10h às 11h, ocorrerá a missa oficial em comemoração ao aniversário de Uberaba, na Catedral Metropolitana, e abertura do ano jubilar do bicentenário da criação da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus e de Santo Antônio e São Sebastião. Na saída da missa haverá participação do coral de crianças da Secretaria Municipal de Educação (Semed), abrilhantando o dia festivo.

Cemea Abadia em festa – Os 199 anos de Uberaba serão marcados por uma tarde de alegria, comemoração em família e muita diversão no Cemea Abadia, que terá programação multicultural das 11h às 18h. Durante toda a tarde os presentes poderão aproveitar uma praça de foodtrucks, apresentações culturais, brinquedos, atividades esportivas,recreativas e pintura facial com as crianças, que vão se deliciar com distribuição de pipoca, algodão doce e chup-chup.

A festa será aberta com apresentação da Orquestra Jovem da Escola de Cultura e Arte de Uberaba (Ecau), das 11h30 às 12h, e das 12h às 14h a mágica acontecerá com ações interativas do Circo do Povo. A Orquestra Municipal de Uberaba brinda o público com apresentação especial das 12h às 13h, e a partir das 13h30 quem comanda o palco é a cantora Leslye de Paula.

A partir das 14h30 uma turma de super heróis e princesas vão encantar a criançada: a festa receberá o Homem Aranha, Superman, Mulher Maravilha, Batman, Capitão América, Ana e Elza (Frozen) e a Branca de Neve. Já as 15h está programado o grande Parabéns, que será celebrado com bolo de aniversário e muita animação no Cemea Abadia. Logo depois, a partir 16h, o palco será da banda Graves & Agudos.

Uberaba Cultural - No Cine Teatro Vera Cruz, às 20h, aberto para o público em geral e com entrada gratuita, o “Uberaba Cultural” traz como proposta a valorização das diversas modalidades de arte e apresenta; música clássica e contemporânea, balé e poesia. A noite será aberta com concerto da Orquestra Municipal de Uberaba e em seguida haverá uma declamação de poesia com Júlia Sofia.

Por volta das 21h é hora de a Academia Beth Dorça entrar no palco, trazendo a leveza do ballet para o evento. Colocando em pauta a tradição sertaneja, os próximos a se apresentarem são a Dupla João Batista e Lúcio Borges.

Em seguida, entra o cantor Thiago Neves e depois a cantora Mariana Sawan. Já o encerramento é com as vozes do Coral Maracanã. O Projeto Maracanã é uma idealização das musicistas Cristina Arruda e Rosana Caetano, iniciativa que transforma a vida de crianças através da música.

Casarões de Uberaba – Também no sábado, a sede da FCU inaugura logo depois da Missa na Catedral a exposição “Uberaba de ontem, Uberaba de hoje”, composta por maquetes de José Eduardo de Araújo. O artista nasceu em São Paulo e em 2001 mudou-se para Uberaba, formado em Piano e Eletrônica, José Eduardo também se apaixonou pela arte e pelo artesanato. Desenvolve trabalhos de réplicas decorativas em papelão e a matéria prima principal são caixas descartadas, onde desenvolve esculturas, vasos e flores. A FCU fica localizada na Praça Rui Barbosa, 356.

27/02/2019

Equipe Secom/PMU


Cidade de Uberaba

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Fundação Cultural iniciará reforma do Relógio e Obelisco da Praça Jorge Frange

Relógio e Obelisco - Foto: Antonio Carlos Prata.


A Fundação Cultural de Uberaba, por meio do Setor Municipal de Patrimônio Histórico e Cultural (Sempac), iniciará nesta semana a reforma e manutenção do bem tombado, Relógio e Obelisco, localizado na Praça Jorge Frange. O projeto vem sendo cuidadosamente estudado e planejado desde o primeiro semestre de 2017, com pesquisas e projeto arquitetônico que visam proteger o bem e preservar suas características originais.

A reforma contará com pintura total e a troca de vidros quebrados das esquadrias, e será colocado um gradil no entorno para evitar vandalismo e pichações. Além disso, também já está em andamento o processo de manutenção do relógio.


Relógio e Obelisco - Foto: Antonio Carlos Prata.

A equipe esclarece que as melhorias no bem tombado serão custeadas pelo Fundo Municipal de Patrimônio Histórico e Artístico de Uberaba (Fumphau), que provém de arrecadações do ICMS Cultural. O projeto, que contará novos pontos ao município, foi aprovado por unanimidade pelo Conselho de Patrimônio Histórico e Artístico de Uberaba (Conphau).

O relógio que se encontra sobre o obelisco, na Praça Dr. Jorge Frange, foi doado pelas colônias japonesas de Uberaba e Igarapava à comunidade uberabense, por ocasião do centenário da elevação de Uberaba à condição de cidade, em 1956. No intuito de guardar o relógio, a torre do Obelisco foi erguida no governo Arthur de Melo Teixeira, harmonizada com o antigo edifício da Estação Rodoviária.

Mesmo com a mudança do local da rodoviária e a remodelação da praça, nos anos 1970, o obelisco comemorativo continua em seu lugar de destaque, representando a participação do imigrante na história local e evidenciando sua inserção no contexto uberabense, ao mesmo tempo em que identifica culturalmente uma cidade construída por uma população diversificada.

Luiza Carvalho – Jornalista




Cidade de Uberaba

sábado, 7 de janeiro de 2017

LANÇAMENTO DE MAIS UMA IMPORTANTE OBRA: “MINHA PAIXÃO PELO ESPORTE” – POR RAIMUNDO SARKIS

Raimundo Sarkis - "Minha paixão pelo esporte"


O mês de janeiro de 2015 está sendo marcado pelo lançamento de importantes obras sobre memórias da cidade de Uberaba. Agora é a vez de Raimundo Sarkis contar sua história de vida através de décadas dedicadas ao esporte no livro: “Minha paixão pelo esporte”. O lançamento da obra ocorrerá no dia 31 às 16:00 h na Casa da Cultura – sede da Fundação Cultural de Uberaba.
Foto: Thiago Riccioppo
Fonte – Arquivo Público de Uberaba