Mostrando postagens com marcador Praça Manoel Terra. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Praça Manoel Terra. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 24 de maio de 2019

Igreja de Santa Rita de Cássia Uberaba


Cândido Justiniano da Lira Gama, devoto de Santa Rita, e em cumprimento de uma promessa, em 1854 mandou construir a capela, que mais tarde, foi tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1939.  

Igreja de Santa Rita e Praça Manoel Terra. Foto: Década 1960 - Foto: Autoria desconhecida.

Nela está instalado o Museu de Arte Sacra (MAS), inaugurado em maio de 1987. O acervo, rico em peças barrocas dos séculos XVIII e XIX, conta a história da Igreja Católica na região. Muitas peças são provenientes de doações da Cúria Metropolitana, sobressaindo-se as seções de vestes sacras, estandartes de procissões, paramentos, alfaias, imagens e mobiliário. 

A Renovação Carismática Católica (RCC) da Arquidiocese de Uberaba inicia neste dia 24 de maio de 2019, a Novena de Pentecostes para a preparação desta importante Solenidade da Igreja, Pentecostes. A Novena será realizada até o dia 1º de junho, todos os dias, às 15h30, na Rádio Metropolitana. 

http://bit.ly/2QnJSIh ⬅ Participe da Novena de Pentecostes! (Arquidiocese de Uberaba) 






Cidade de Uberaba

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

IGREJA SANTA RITA DE CÁSSIA

Igreja Santa Rita de Cássia



Década: 1930


Igreja Santa Rita de Cássia


Praça Manoel Terra


Essa restauração realizou-se para que a igreja Santa Rita fosse tombada, em 1939, pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), do Ministério da Cultura.
A igreja Santa Rita é o único patrimônio arquitetônico no Triângulo Mineiro de importância nacional.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

PENITENCIÁRIA DE UBERABA

Penitenciária de Uberaba



Se paredes falassem, as da antiga Penitenciária teriam muitas histórias para contar. Construída em 1911, na praça Manoel Terra, com porte majestoso, a equilibrada edificação parecia mesmo ter a finalidade de abrigar futuramente a atual Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Assim que a Faculdade de Medicina surgiu, em 1954, foi preciso que estudantes, prisioneiros e os defuntos das aulas de anatomia convivessem no mesmo prédio, até que a nova penitenciária fosse construída.
Fotógrafo:Autoria desconhecida
Fonte – Jornal da Manhã

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017