Mostrando postagens com marcador Oi turma. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Oi turma. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

TIÃO MEDONHO X JOSÉ HUMBERTO

Oi, turma !

(O povão quando decide ir para um lado, é água de morro abaixo e fogo de morro acima ...)

O médico, José Humberto Rodrigues da Cunha, uma das mais expressivas figuras da sociedade uberabense, além de um profissional humanitário, salvou muitas vidas, dedicou-se à política partidária. Vereador e depois Deputado Federal, por 2 legislaturas, era o principal nome da região na legenda de União Democrática Nacional, UDN, a “ eterna vigilância”. Teve uma excelente passagem no Congresso Nacional. No consultório médico, atendia, com zelo e probidade, a todos que o procuravam. Adib Jatene, depois nome internacional na cardiologia, trabalhou cinco anos com ele, onde realizou as primeiras experiências extracorpóreas. Dr. José Humberto, sempre pautou por mérito, atendendo a todos com expressivo carinho e dedicação. Segundo me contou o amigo, professor Décio Bragança, ele saiu triste da política quando não conseguiu a segunda reeleição.

Ele disputava com o famoso ricaço, Sebastião Paes de Almeida, o “Tião Medonho”, os votos dos uberabenses e triângulinos, a uma cadeira à Câmara Federal. Infelizmente, perdeu para o “ rei do vidro” do Brasil. Décio, contava:- “Tião Medonho, estava em plena campanha na região. Carros enfeitados com bandeirolas, cartazes, “santinhos”, som; e viajava de Uberaba rumo a Araxá . Ao cruzar o rio Araguarí, deparou com 3 homens às margens do rio, prontos para a pescaria. “Tião”, pediu ao motorista, parasse o carro. Desceu e logo “puxando o papo” com os pescadores à procura de votos com os possíveis eleitores.

-“Vida boa, hein? Enquanto a gente trabalha, ’ceis tão aí na maior folga do mundo, pescando, né ?. Um pescador, “de cara” reconheceu:-“O senhor não é Tião Medonho?”, perguntou. “O senhor num percisa trabaiá muito não. Já ganhou. Tá eleito”... “Tião Medonho”, estufou o peito e retrucou:- “’oceis acham mesmo?. Então me façam algum pedido”, disse, sorrindo . O primeiro pescador, rápido no gatilho;-“ Manda prá mim, uma coleção de anzóis, tá”. Daí, o segundo:- “Se o sinhô pudé, eu queria ganhá uma coleção de linha de pesca. De aço e nylon”.

O terceiro, tinha tomado “ umas e outras”, foi taxativo:-“Queria muito uma enxada!”. “Tião”, cochichou ao ouvido do motorista:- “Chico, prá esse aí, manda um trator. É o único que quer trabalhar”. Ouvindo aquela ordem, o pescador “lascou” prá cima do candidato:- “Uai, “seo” Tião, ganhar um trator prá arrancar minhoca?. Precisa não, a enxada resolve”..

Dr. José Humberto, não foi reeleito. Sebastião Paes de Almeida, o lendário, eleito com expressiva votação. Com a eclosão do movimento civil- militar de 64, ele foi cassado pelo abuso de “grana” na campanha. Bom fim de semana. Abraços do “Marquez do Cassú”.